Overhead shot of densely built urban area with skyscrapers, waterway, bridges and green space.

As Cidades do Futuro

Construir vias mais seguras em áreas urbanas em crescimento

  • Urban road with numerous cars, motorcyclists and pedestrians crowding one side.

    A população em áreas urbanas em todo o mundo cresceu de 751 milhões de pessoas em 1950 para 4,2 bilhões em 2018 — cerca de 55% da população global total. As projeções mostram que em 2050 até 68% da população global viverá em áreas urbanas, acrescentando 2,5 bilhões de pessoas às nossas cidades.

    A urbanização pode oferecer benefícios significativos para as pessoas em todo o mundo, incluindo acesso a eletricidade, internet e outras tecnologias, compartilhamento mais eficiente de recursos, acesso a empregos, educação e oportunidades econômicas, e muito mais. Contudo, com quase 7 bilhões de pessoas compartilhando o espaço nas áreas urbanas, os planejadores urbanos têm um grande desafio pela frente. Onde as pessoas irão viver? Como continuaremos a garantir acesso às necessidades à medida que as populações crescerem? Como as pessoas se locomoverão?

    Conforme as cidades continuam a crescer, torna-se cada vez mais importante encontrar respostas para essa última pergunta. Mais pessoas nas áreas urbanas significa mais pessoas que precisam de transporte acessível, mais pessoas que compartilham as vias e as calçadas, e maior demanda de transporte público. Aqui estão alguns problemas que são particularmente importantes de se ter em mente.

  • Congestionamento de trânsito

    Qualquer pessoa que more em uma área urbana pode dizer que o trânsito já é um fardo e que nossas vias estão sobrecarregadas. A menos que tratemos desse problema, o tráfego congestionado continuará a aumentar com o crescimento das populações urbanas. Os custos do congestionamento de trânsito são significativos. Nas 15 cidades mais congestionadas dos EUA, as pessoas “passaram, em média, 83 horas presas no trânsito em 2017”. Outro relatório estima que o tempo gasto preso no trânsito custe ao passageiro médio dos EUA US$ 1.010 por ano em produtividade perdida e 21 galões de combustível desperdiçado. Isso equivale a US$ 166 bilhões de perda de produtividade e 3,3 bilhões de galões de combustível queimado por ano. Além dos prejuízos para a economia, esse combustível desperdiçado leva a maiores emissões, mais poluição e prejuízos para a saúde e qualidade de vida dos cidadãos nas áreas urbanas.


  • Segurança no Trânsito

    Os acidentes de trânsito e vítimas fatais em áreas urbanas estão aumentando junto com as populações. Na verdade, as mortes em áreas urbanas aumentaram 34% desde 2009. Foram 6.227 mortes de pedestres nos EUA em 2018, e 74% delas ocorreram em áreas urbanas. Além disso, foram 859 mortes de ciclistas em 2018. Um aumento de 6,3% em relação a 2017 que marcou o ano como o mais mortal para os ciclistas nos últimos 30 anos. Nas estradas, existem certos grupos considerados de usuários vulneráveis, incluindo pedestres, ciclistas e motociclistas. Esses usuários vulneráveis das vias foram responsáveis por 8 em cada 10 mortes no trânsito da cidade em 2018.

    Todas essas estatísticas pintam um quadro claro, mas preocupante. Deslocar-se nas áreas urbanas pode ser perigoso, especialmente para usuários vulneráveis das estradas, como pedestres, ciclistas e motociclistas. À medida que mais pessoas compartilham as vias, os perigos se tornam mais pronunciados.


  • Igualdade de transporte

    Conforme as populações crescem, os planejadores urbanos precisam encontrar maneiras de oferecer transporte acessível, econômico e confortável para todos os cidadãos, independentemente da idade, sexo ou situação socioeconômica. A igualdade de transporte pode assumir várias formas no futuro, as quais discutiremos em mais detalhes na próxima seção.


Novas Abordagens da Mobilidade Urbana

  • Man wearing blazer and riding bicycle in urban area.

    Historicamente, os principais meios de transporte nas áreas urbanas eram os veículos particulares, o transporte público e os pedestres/ciclistas. Esses meios de transporte tradicionais já representavam uma série de pontos de conflito desafiadores entre motoristas e os usuários vulneráveis das vias.

    Com o crescimento das áreas urbanas, os planejadores urbanos e engenheiros de tráfego precisarão encontrar maneiras inovadoras de oferecer transporte acessível para mais pessoas. Já estamos vendo alguns desses novos modos de transporte em nossas estradas na forma de aplicativos de compartilhamento de transporte, transporte multimodal e veículos de micromobilidade como scooters, e-bikes e ciclomotores, patinetes, bicicletas elétricas e skates elétricos e um aumento do metrô de superfície e outros transportes públicos. No futuro, com o avanço da tecnologia de veículos autônomos, poderemos ver um aumento dos ônibus, trens e táxis autônomos para criar mobilidade contínua.

    À medida que novas formas de transporte são introduzidas, precisamos projetar e construir vias que as acomodem, levando o primeiro e o último quilômetro em consideração e garantindo que possam compartilhar a estrada com segurança e eficiência.


Melhora da Segurança Urbana

  • Two construction managers in hard hats, with one pointing and one holding construction blueprints.

    Enquanto buscamos projetar e construir as vias urbanas seguras e eficientes do futuro, precisamos abordar a questão com a mentalidade de que podemos reduzir e, até mesmo eliminar, os acidentes de trânsito e mortes em áreas urbanas. Vários grupos proeminentes estão trabalhando para atingir esse objetivo, incluindo a Vision Zero Network, Toward Zero Deaths e National Complete Streets Coalition.

    Esses grupos estão convocando planejadores urbaniostas e engenheiros de tráfego para projetar ruas completas - ruas que são seguras e acessíveis para todos - enquanto integram medidas de segurança que reduzem colisões, ferimentos e mortes. Aqui estão algumas recomendações para melhorar a segurança no trânsito em áreas urbanas.


  • Projetar Vias Mais Seguras

    Melhorar a segurança no trânsito em áreas urbanas começa com o projeto de vias mais flexíveis e intuitivas que ajudam a aumentar a visibilidade dos usuários vulneráveis das vias, implementar estratégias de calma no trânsito, reduzir os pontos de conflito entre vários modos de transporte e ajudar todos os usuários a se deslocar com segurança em diferentes situações. A FHWA (Federal Highway Administration) propôs várias medidas de segurança com esses objetivos em mente, incluindo a instalação de faixas exclusivas para conversão à esquerda e à direita nos cruzamentos, uso de dispositivos de segurança viária para aumentar a visibilidade das faixas de pedestres e uso de materiais retrorrefletivos nos sinais de trânsito e marcações de pavimento.

    Em áreas urbanas, as “road diets” (do inglês, redução de medidas das vias) podem ter o maior impacto na segurança viária. Normalmente, uma “road diet” envolve a redução de uma via de quatro faixas para uma de duas faixas, com uma faixa intermediária compartilhada. As vias de quatro faixas - originalmente construídas para acomodar o aumento do tráfego de veículos - apresentam uma série de desafios de segurança, incluindo:

    • Veículos que viram à direita ou à esquerda que se envolvem em colisões traseiras
    • Veículos que mudam de faixa com frequência
    • Veículos em alta velocidade
    • Acidentes com bicicleta em áreas onde motoristas e ciclistas compartilham espaço
    • Acidentes com pedestres quando eles atravessam várias faixas de tráfego

    A redução do número de faixas para veículos cria espaço para cruzamentos de alta visibilidade, ciclovias protegidas e faixas de pedestres mais visíveis no meio da quadra. As “road diets” combinadas com outras medidas podem oferecer benefícios de segurança significativos e reduzir os acidentes de trânsito entre 19 e 47%.


Dispositivos de segurança viária

  • Three road signs: stop, right turn only and pedestrian crossing.

    Os dispositivos de segurança viária - incluindo sinalização viária (vertical), marcações de pavimento (sinalização horizontal), delineadores e barreiras, e marcações refletivas (faixas refletivas) para veículos - desempenham um papel importante na promoção da segurança viária em áreas urbanas. Para garantir que os dispositivos de segurança viária urbana sejam eficazes, lembre-se de algumas características importantes.


  • Sinalização de trânsito

    A sinalização de trânsito comunica leis, direções, faixas de pedestres, áreas demarcadas, como pontos de ônibus e zonas de pedestres, limites de velocidade, zonas de trabalho e outras informações importantes que ajudam a aumentar a consciência e a confiança de motoristas, pedestres e ciclistas. A visibilidade é a característica mais importante da sinalização de trânsito, e a melhor maneira de garantir a visibilidade é usar películas fluorescentes altamente retrorrefletivas.

    Os materiais fluorescentes transformam os raios ultravioleta invisíveis em luz visível refletida, aumentando a quantidade total de luz refletida pela película. Estudos mostram que isso ajuda os motoristas a ver os sinais fluorescentes com mais precisão a uma distância maior do que os não fluorescentes.

    A película retrorrefletiva é projetada para refletir a luz de volta para os motoristas em um cone controlado, independentemente da posição da fonte de luz. Isso melhora a visibilidade da sinalização viária em várias condições: dia ou noite, chuva ou sol. O mais recente avanço em películas retrorrefletivas é o ASTM Tipo XI (ABNT 14644 Tipo X), que usa tecnologia prismática em cubo completo, 100% eficiente para refletir significativamente mais luz de volta para os motoristas do que outros tipos de películas.


  • Marcações de Pavimento

    As marcações de pavimento ajudam os motoristas e ciclistas e verem e permanecerem em suas faixas. É crucial em situações em que os motoristas compartilham a via com usuários vulneráveis. Como a sinalização viária, as marcações de pavimento precisam ser altamente visíveis em uma ampla variedade de condições, incluindo condições difíceis, como noite, madrugada, entardecer e chuva.

    As marcações retrorrefletivas padrão para o pavimento incluem tachas retrorrefletivas de vidro que refletem a luz diretamente de volta para os motoristas, ciclistas e pedestres, tornando-as altamente visíveis durante o dia e à noite.

    Condições chuvosas e úmidas podem dificultar a visualização das marcações no pavimento por causa dos efeitos da água nas tachas de vidro retrorrefletivas (do efeito da lâmina de agua na pintura). As marcações de pavimento avançadas (tachas) retrorrefletivas úmidas podem ajudar (ajudam) a melhorar a visibilidade nessas condições nada ideais.


  • Delineadores e Barreiras

    Os delineadores e barreiras podem demarcar ciclovias protegidas, faixas de pedestres estendidas, zonas de pedestres, aproximação de faixas de pedestres, faixas de conversão à esquerda e muito mais. Para que sejam eficazes, é importante que todos que compartilham a via possam vê-los. Películas retrorrefletivas ou painéis do sistema de delineamento linear (LDS) podem ser aplicados a esses dispositivos de segurança viária para melhorar a visibilidade. Películas fluorescentes retrorrefletivas são melhores para otimizar a visibilidade em uma variedade de condições.


  • Marcações para Veículos

    Estudos mostram que a aplicação de marcações refletivas faixas refletivas em veículos - principalmente veículos grandes como ônibus, carretas e caminhões - pode evitar colisões, melhorando a visibilidade desses veículos.


Ajudar a criar vias urbanas mais seguras

  • A man wearing a tie holds a tablet and a woman wearing a fluorescent safety vest points to the tablet.

    Há mais de 80 anos, a 3M vem desenvolvendo soluções de infraestrutura para melhorar a segurança e a mobilidade de nossas estradas. E agora, à medida que as áreas urbanas se tornam mais densamente povoadas e buscamos aproveitar os benefícios dos centros urbanos, estamos entusiasmados em fazer parceria com planejadores urbanos e engenheiros de tráfego para repensar o futuro das vias urbanas.

    Estamos fazendo a nossa parte em parceria com líderes do setor, defensores da segurança, governos locais e outras partes interessadas em busca de um objetivo comum de zero mortes no trânsito em vias urbanas e projetando dispositivos de segurança viária que ajudam a construir estradas completas e seguras para todos os usuários.