3M Respiratory Protection Safety Expertise Center

Bem-vindo ao Centro para proteção respiratória da 3M

Ferramentas passo a passo para ajudar a garantir que os programas de segurança atinjam suas metas de segurança respiratória.

Seu programa de proteção respiratória começa aqui.

O Programa de Proteção Respiratória desenvolvido pela Fundacentro¹ é uma diretriz de como as empresas devem organizar e definir seus procedimentos de segurança ligados aos riscos respiratórios que suas operações podem oferecer.

O Programa contém um conteúdo a ser desenvolvido pela empresa que descreve seus procedimentos operacionais, como será a implementação e administração do programa, além de responsabilidades de empregador e empregado. Ele também exige que sejam feitas avaliações dos ambientes de trabalho, avaliação física de candidatos ao uso de respiradores e que sejam feitos treinamentos para os profissionais envolvidos com o uso de respiradores. Além disso, fala sobre a realização de ensaio de vedação, orientações de higienização, limpeza, manutenção, guarda e descarte de respiradores.

  • OSHA Image

    A 3M sugere que o desenvolvimento de um Programa de Proteção Respiratória seja feito em diferentes ciclos de entrega, conforme abaixo:

     

    • Mapeamento das áreas e seleção de respiradores
    • Elaboração do documento base do PPR
    • Ensaio de vedação
    • Treinamento de usuários, supervisores e administradores do programa
    • Avaliação do programa (“auditoria”)

     

    Quer saber mais?

    Escolha o tema desejado abaixo:

    ¹ Fundacentro é uma instituição de pesquisa e estudos pertinentes à segurança, higiene e medicina do trabalho, vinculada ao Ministério do Trabalho do Brasil.


Preencha o formulário abaixo e faça o download grátis de um Passo a Passo para Selecionar um Respirador
  • Esteja em conformidade com a lei e garanta a segurança dos seus trabalhadores.

  • Sim Não
  • Sim Não
  • Ao incluir suas informações estas serão armazenadas em um servidor nos Estados Unidos. Ao escolher a opção não, estas informações serão utilizadas apenas para responder as suas solicitações, para maiores detalhes consulte nossa Política de Privacidade. Se você não concorda com este uso de suas informações pessoais, não use a plataforma de suporte.

  • Enviar
webLoaded = "false" Loadclientside=No

Etapas gerais para elaborar um programa de proteção respiratória


webLoaded = "false"
1. Seleção de Respiradores
  • O mapeamento das áreas de trabalho com exposição ao risco respiratório é a etapa inicial do desenvolvimento de um Programa de Proteção. A recomendação é que o time de segurança visite todas as áreas com riscos de danos respiratórios da planta da empresa, para melhor entendimento qualitativo dos ambientes. A partir deste processo e baseando-se nas informações dos riscos respiratórios quantitativos previstas no PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), o time de segurança poderá definir qual modelo de respirador é indicado para cada tipo de atividade produtiva.

webLoaded = "false" Loadclientside=No

Veja abaixo como podemos te ajudar a escolher o respirador ideal a partir do mapeamento das áreas:


webLoaded = "false"
2. Ensaio de Vedação
  • Para estar protegido, é obrigatório que o usuário utilize respiradores aprovados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No entanto, utilizar um respirador com o Certificado de Aprovação (CA) não é suficiente, pois é necessário que o respirador selecionado se ajuste totalmente à face do usuário. Todo empregador necessita desenvolver seu Programa de Proteção

    Para individualizar a proteção, ou seja, garantir que cada usuário está usando o modelo ideal de respirador para seu tipo e formato de rosto, é preciso fazer o ensaio de vedação, também conhecido como fit test.

    Quer saber mais? Baixe o folheto sobre ensaio de vedação.

     


3. Treinamentos

Para garantir que o Programa de Proteção Respiratória seja executado pela empresa, é preciso que todos os envolvidos no processo de escolha do respirador e uso do respirador sejam treinados, incluindo supervisores e/ou administradores do programa.

  • O treinamento deve promover conhecimentos sobre uso e manutenção dos respiradores, além de gerar consciência sobre a autoproteção. A 3M sugere abordar temas ligados à:

    • Identificação dos Riscos
    • Efeitos à Saúde
    • Seleção dos Respiradores
    • Uso correto do Respirador

     

    Quer saber mais?

     

    Acesse o Safety Academy, o portal de treinamentos da 3M onde você avançar seus conhecimentos de Proteção Respiratória e usar o conteúdo como base para o treinamento na sua empresa. Acesse e se inscreva: www.3M.com.br/safetyacademy

     

webLoaded = "false"

Confira mais informações úteis para você


  • De acordo com recomendações contidas no PPR (Programa de Proteção Respiratória) da FUNDACENTRO, seguem abaixo as classificações dos filtros e para quais contaminantes são recomendados:


     

    PFF1 / P1: Poeiras e/ou Névoas (aerossóis mecanicamente gerados)


    PFF2 / P2: Fumos (aerossóis termicamente gerados) e/ou Agentes Biológicos


    PFF3 / P3: Particulados altamente tóxicos (LT<0,05 mg/m³) e/ou de toxidez desconhecida PFF significa peça facial filtrante, pois o próprio respirador é um meio filtrante.


  • Respiradores sem manutenção tipo concha ou dobrável, quando são da mesma classe (por exemplo, PFF1), possuem a mesma Eficiência de Filtração. O que pode diferenciá-los é a vedação no rosto do usuário. Em geral, respiradores do tipo concha possuem um formato mais anatômico e, por isso, tendem a oferecer uma melhor vedação a uma maior variedade de rostos. O recomendado é que se faça o Ensaio de Vedação – FIT TEST - para verificar se o respirador que será utilizado realmente oferece a selagem adequada ao rosto do usuário, evitando a passagem de contaminante.

  • Conforme Instrução Normativa Nº1 de 01/04/1994, e recomendações para Seleção de Respiradores da FUNDACENTRO, quando não é sabida a concentração de contaminante no ambiente e não é possível estimá-la, os únicos respiradores que podem ser utilizados são Máscaras Autônomas de Demanda com Pressão Positiva ou Linha de Ar Comprimido de Demanda com Pressão Positiva com Cilindro Auxiliar para Fuga.

  • Quando sabemos apenas o nome fantasia do produto químico, é necessário entrarmos em contato com o fabricante deste produto para que ele forneça as informações mínimas necessárias sobre composição do produto para identifi carmos qual o contaminante pode estar presente no ambiente durante a aplicação/manipulação do mesmo.

  • A válvula de exalação permite a saída do ar úmido e quente; desta maneira o ar exalado não passa através do fi ltro, tornando a respiração mais “leve” e o uso da máscara mais agradável, propiciando mais conforto ao usuário e maior vida útil ao filtro.

  • Os cartuchos químicos geralmente são constituídos por carvão ativado em sua estrutura interna, que pode receber ou não algum tipo de tratamento químico para captura de certos tipos de gases e vapores presentes no ambiente. Os cartuchos químicos não devem ser utilizados de nenhuma maneira para proteção contra materiais particulados (poeiras, névoas e fumos).


    Os filtros mecânicos são geralmente constituídos por um emaranhado de microfi bras sintéticas que, no caso dos fi ltros da 3M, são tratadas eletrostaticamente, e são capazes de reter apenas os materiais particulados (poeiras, névoas e fumos) presentes no ambiente. Eles podem receber classificações de P1, P2 ou P3, dependendo de sua capacidade de retenção de contaminante.


    Os filtros mecânicos, desde que não sejam combinados, não devem ser utilizados de nenhuma maneira para proteção contra gases e vapores.


Outros Sites 3M
Onde Comprar
Siga-nos
Mudar localização
Brasil - Português