• O acidente de trânsito não acontece por acaso

    webLoaded = "false"
    • Como fazer bom uso do conhecimento técnico para atuar na causa raiz dos acidentes nas vias públicas

      O Brasil perde vidas no trânsito com uma naturalidade constrangedora: estamos entre os cinco países que mais matam nas vias no mundo. Diagnósticos à exaustão já foram apresentados por entidades públicas e privadas, em busca de um projeto que ponha fim aos acidentes evitáveis. E já foram inúmeras as iniciativas implementadas no país, com maior ou menor grau de sucesso.

      Estudos demonstram que nesse tocante, a sinalização das vias ocupa posição de relevância para a redução de acidentes. Publicação recente da Confederação Nacional dos Transportes(1) (CNT) conclui: “Há forte correlação entre sinalização deficiente e o aumento do nível de letalidade dos acidentes. E medidas simples e baratas de melhoria em sinalização poderiam reduzir em grande escala o número e a gravidade de acidentes e óbitos nas rodovias.”

      Michel Miquilin, engenheiro especialista de Segurança Viária, ressalta, por sua vez, que um programa robusto de sinalização requer foco e dedicação exclusiva, “e deve levar em conta todo o conhecimento técnico-científico disponível, o respeito às normas técnicas e a viabilidade de sua fiscalização”.

      Sinalização refletiva como protagonista para a segurança no trânsito em períodos de baixa luminosidade

      A sinalização, junto da qualidade do pavimento e geometria da via, é um dos critérios mais importantes para avaliação da estrada por seus usuários. No próprio Código de Trânsito Brasileiro (CTB) inclusive, há a menção expressa de que essa sinalização deva ser perfeitamente visível e legível de dia e de noite. Não sem razão: acidentes de maior gravidade ocorrem no período de baixa luminosidade ou noturno. Dados publicados pela Seguradora Líder DPVAT(2), base 2017, relatam que no Brasil, cerca de 62% das indenizações pagas referem-se a acidentes ocorridos ao anoitecer, de noite ou ao amanhecer.

      Como setor, somos responsáveis por dar visibilidade e soluções à problemática dos acidentes no trânsito. Defender com resiliência a necessidade de investimentos para sua prevenção, para que o Brasil tenha o tema em pauta com a urgência que ele requer, como melhor expressão do respeito do poder público pela vida e pelo cidadão. Acidentes são acidentes se não há a omissão irresponsável em preveni-lo. Caso contrário, estamos diante de tragédias anunciadas.

      O setor privado tem se preparado para contribuir no debate e implementar as melhorias na infraestrutura de que o país tanto necessita.

      A 3M, especialista em sinalização viária há 80 anos, faz do objetivo de salvar vidas no trânsito o seu motor para a inovação e sua maior conquista. Por isso criou o 3M Mobiliza, uma iniciativa para dizer que não aceitamos o atual cenário de acidentes no trânsito no Brasil, e para fomentar profissionais do setor para que juntos os nossos esforços criem uma nova realidade nas ruas e estradas do país, por meio da educação, informação e decisões técnicas de qualidade.

      (1)Fonte Estudo da CNT – Confederação Nacional dos Transportes, intitulado “Acidentes Rodoviários e Infraestrutura – principais dados”, publicado em 2018.

      (2)Fonte Relatório Anual da Seguradora Líder DPVAT 2017, publicado em seu site.

      Dúvidas?

      Fale com a 3M

webLoaded = "false"