• Entrevista com Especialista: Restauração Direta no Brasil

    março 15, 2018

    Entrevista com especialista: Restauração Direta no Brasil

    • O uso de resina composta tem aumentado, devido à crescente busca pela estética. Sabe-se que o preenchimento em bulk de uma restauração pode aumentar a tensão de contração de polimerização sobre o dente e reduzir a resistência de união.


    • O Dr. Rafael tem Especialização, Mestrado e Doutorado pela Unesp de Araraquara, além de ter experiência clínica em consultório privado, ministrar e coordenar cursos de atualização e especialização em odontologia restauradora estética e ministrar palestras no Brasil e exterior.


    • Os adesivos universais trazem muita praticidade para o dia-a-dia do clínico. Qual a sua percepção sobre essa tecnologia?

      Rafael Calixo: Vejo a facilidade de uso como principal vantagem para o clínico, já que a maioria dos erros das técnicas adesivas se concentra no operador, e não no material. A possibilidade de eleger que tipo de abordagem será usada (condicionamento ácido total ou seletivo no esmalte) deixa o sistema mais versátil. Apesar de ainda ser necessário um acompanhamento a longo prazo sobre a estabilidade do material, vejo esses sistemas como os mais promissores para o dia-a-dia do clínico.

      Considerando a Odontologia Contemporânea, com as novas resinas para uso em bulk, qual a sua visão de mercado sobre essa tendência?

      Rafael Calixo: A minha visão é que essa tecnologia veio para ficar. Assim como os adesivos, erros de aplicação das resinas posteriores ocorrem frequentemente. A ideia de utilizar um incremento maior (até 4 a 5 mm) sem problemas consideráveis de contração e/ou profundidade de cura é fantástica. Facilita o procedimento, reduzindo erros, além de torná-lo extremamente rápido. Porém, o profissional deve estar atento à potência do aparelho de luz que está utilizando, assim como a técnica de fotopolimerização adequada (tempo, distância da ponta, etc) para que o material tenha seu correto grau de conversão e, consequentemente, desempenhe o seu adequado papel restaurador. Hoje, utilizo em quase 50% das situações clínicas diretas posteriores esse material, seja como função de preenchimento, seja como material restaurador final.

      A 3M desenvolveu uma Bulk Fill com aumento da estética, pela maior opacidade, ao trabalhar com a tecnologia do gerenciamento do índice de refração. O que você achou dessa mudança?

      Rafael Calixo: Muito interessante! Corrige um dos problemas desse material, quando utilizado como restaurador final, que era um acinzentamento devido a uma maior translucidez do mesmo, comprometendo em muitos casos a estética final. A mudança do índice de refração entre as partículas de carga e o monômero resinoso permite que esse material tenha uma translucidez inicial para que a luz passe e polimerize completamente o incremento, e um aumento da opacidade (redução da translucidez) após polimerizado para que apresente uma estética satisfatória.


    Conheça mais sobre nossos produtos.


    webLoaded = "false" Loadclientside=No

    Espero que tenham gostado. Aguardem nossa próxima edição!

    • Caroline Miyazaki - Serviços Profissionais 3M Oral Care