Soluções para Indústria de Alimentos Processados e Bebidas

  •  

    Métodos eficientes e padronizados que garantem a segurança de todo seu processo de produção

     

    A indústria alimentícia brasileira é formada por diferentes grupos, que atuam de forma integrada para produzir alimentos seguros para o consumo das populações brasileira e mundial. A 3M Food Safety possui soluções para garantir a segurança de toda a cadeia, monitorando as etapas da linha de produção, desde a entrada da matéria prima até o produto acabado, garantindo a produtividade da sua linha e de toda a cadeia.



Placas 3M Petrifilm™

Projetadas para oferecer aumento de produtividade, confiabilidade e redução nos custos operacionais em relação aos métodos tradicionais de teste de microrganismos indicadores, além de produzir menos resíduos laboratoriais.

Saiba mais

Detecção de patógenos MDS 2º geração

O Sistema de Detecção Molecular de Patógenos (3M MDS) traz para o seu laboratório os conceitos de biologia molecular e nanotecnologia da ciência 3M, promovendo resultados rápidos e seguros em um único protocolo.

Saiba mais

 

Clean-Trace™

O sistema de monitoramento de higiene 3M Clean-Trace™ fornece os materiais e a tecnologia para verificar se você limpou efetivamente e se é seguro iniciar a produção. Fácil de usar, reduz erros nos testes e maximiza a eficiência da produção.

Saiba mais

Sample Handling (Swab Sampler e Esponjas)

Toda análise começa na coleta e preparo da amostra. Por isso a 3M desenvolveu a linha Sample Handling, que oferece rastreabilidade e segurança desde o início da análise.

Saiba mais

 

UHT e bebidas com validade estendida

O sistema MLS II permite a liberação antecipada de produtos UHT, reduzindo consideravelmente os custos de inventário e melhorando a resposta da indústria para o mercado, além de auxiliar na proteção da sua marca.

3M Kits Rápidos para Alergênicos

Desenvolvidos para detecção específica de proteínas alergênicas de alimentos in natura e processados. Testes rápidos e de fácil manipulação: para água de enxágue (CIP), amostras de ambiente, matérias primas e produtos alimentícios acabados.

Saiba mais

 

Microrganismos com maior presença na indústria de alimentos processados e bebidas.

  • E.coli

    A Escherichia coli (E. coli) é um dos coliformes mais conhecidos, sendo um residente comum do intestino de animais de sangue quente, mas que também pode ser encontrado no ambiente natural e transmitida para instalações de processamento de alimentos e fontes de água potável. A maioria das E. coli são inofensivas, mas algumas cepas podem causar sérias intoxicações alimentares.

  • Listeria

    O gênero Listeria está amplamente distribuído na natureza (solo, água, vegetação, fezes de animais, esgoto, entre outros) e no ambiente de produção de alimentos. Por isso, seu controle é vital em qualquer ambiente de processamento alimentar, especialmente da espécie Listeria monocytogenes, bactéria patogênica potencialmente letal para humanos, representando uma das principais causas de morte por doenças transmitidas por alimentos.

  • Salmonella

    A Salmonella é o principal agente global de doenças de origem alimentar. Através da rota fecal-oral, ela pode atingir toda a cadeia de produção de alimentos (carnes, ovos, leite, pescados e frutos do mar, vegetais e especiarias). Dependendo do sorotipo, a Salmonella poderá causar desde gastroenterites autolimitadas (podendo acarretar em danos mais sérios para grupos vulneráveis) até a febre tifoide, doença mais severa com possíveis complicações mais graves.

  • Staphylococcus

    O gênero Staphylococcus está predominantemente associado à pele, glândulas e mucosas de animais e humanos. O grupo dos Staphylococcus coagulase positivos são considerados patógenos potencialmente sérios, onde inclui-se a espécie S. aureus. Esta é produtora de enterotoxinas, envolvidas na intoxicação alimentar estafilocócica, uma das doenças mais comuns transmitidas por alimentos no mundo inteiro. Os manipuladores são a fonte mais frequente de contaminação.

  • Bolores e Leveduras

    Os bolores e leveduras constituem um grande grupo de microrganismos, a maioria originária do solo ou do ar. Certas leveduras de origem alimentar podem desencadear reações alérgicas e alguns bolores podem provocar infecções em indivíduos imunodeprimidos. Vários bolores produzem micotoxinas, que são metabólitos tóxicos formados durante seu crescimento e os gêneros toxigênicos mais importantes são Aspergillus, Penicillium e Fusarium.